quarta-feira, 23 de setembro de 2009

CURRÍCULUM VITAE
VALDEMAR RODRIGUES DE SOUSA

“A comida alimenta o corpo, a música e a educação alimentam a alma”.
Adaptado, Valdemar Rodrigues de Sousa.
Autor, poeta, cordelista, Músico, Pedagogo, Brasileiro, 41 Anos.
Qd. 704 sul, Alameda 06, Lt. 01 CEP: 77.022-318 Palmas/Tocantins.
Telefone: (63) 9212 5665 E-mail: valdemusic@bol.com.br

FORMAÇÃO EDUCACIONAL E TECNOLÓGICA
1 MUSICALIZAÇÃO, INSTRUMENTOS E CANTO - CONCLUÍDO EM 1998 - INSTITUTO GUSTAV RITTER, GOIÂNIA – GO;
2 MUSICALIZAÇÃO - CONCLUSÃO 2.000
Centro Livre de Artes de GOIÂNIA-GO;
3 PEDAGOGIA – (FANAP) 2005 – APARECIDA-GO
4 PSICOPEDAGOGIA (EADCON). PALMAS-TO
5 MÚSICA, (UAB. UNB) concluindo, pólo de porto nacional.
6 REGENCIA coral e banda (FUNART RJ.).
EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL
4 Pedagogo, Poeta, autor, músico e compositor, cordelista, com CD e vários livros editados.
5 Autor dos métodos Toque fácil (violão, teclado, guitarra, cavaquinho, baixo e canto – iniciação e progressivo);

Regente e professor de música com aproximadamente 10 mil educandos alcançados, nas seguintes instituições:

1 Professor e regente da escola crescer em palmas-to
2 Professor de música dos projetos “sinfonia da SEDUC”. - TO
3 Professor de música da escola de tempo integral PE Josimo Tavares (projeto salas integradas) em palmas-to;
4 Professor de música do Colégio Einstein. Palmas-To
5 Professor de música do Colégio D. Alano Palmas-To
6 Professor de música do Colégio Frederico j. Pedreira Palmas-To.
7 Professor de música do CEM. De Palmas-To
8 Professor da oficina de poesia e literatura de cordel do projeto BR da Fundação cultural do Tocantins Palmas-To
9 Professor de música do Atelier de Idéias escola de artes-Palmas To
10 Escola Infantil P. Leopoldinho (Leopoldo de Bulhões) – 1 ano;
11 Escola Evangélica Raios Brilhante (Ap. de Goiânia) – 1 ano;
12 Escola Crescer e Criar (Ap. de Goiânia) – 2 anos;
13 Institutos Gálatas (Ap. de Goiânia) – 1 ano;
14 Projeto Vida, Irmã Maria de Aquino (Ap. de Goiânia) – 3 anos e meio;
15 Colégio Estadual Petrônio Portella; Caic Darcy Ribeiro; Salário Escola.
Quatro anos;
9 C E N F I (Centro de Formação integral) – 1 ano;
10 Professor de Ensino Religioso e Educação Musical da Escola Monteiro Lobato (Goiânia) – 1 ano;
11 Diretor e coordenador da Escola Arco Íris Centro Educacional.
12 DIRETOR E PROFESSOR DO CEART, centro de educação e artes. palmas-to

Por ser verdade as informações contidas neste documento, certifico e dou fé.

PALMAS, JULHO DE 2009.


VALDEMAR RODRIGUES DE SOUSA
NÃO PERCA O FOCO
Valdemar Rodrigues de Sousa JURUNA


Meu nome termina com MAR, é uma coisa normal pra muitos, por muitas vezes eu ouvi pessoas dizerem que todo nome que termina com MAR é grande afinal o mar é um dos maiores ícones de comparação com grandeza, imensidão além das diversidades e beleza que é ele.
Mas o que me encantou foi a frase que um grande amigo meu me falou sobre o mar, “o mar apesar de sua grandeza se colocou abaixo de todos os rios e com isso todos deságuam nele” viu a humildade! Eu refleti muitas vezes com isso, mas não conseguia representar o que meu nome tinha o mar, a grandeza, a imensidão, a humildade, a serenidade e às vezes a agitação, muitas vezes eu não passava de um córrego ou um rego d’água qualquer, um “MAR DITO” lembrei de Jesus que apaziguou o mar, que andou sobre ele, que ensinou a beira mar, que ensinou a pescar lembrei do povo de DEUS que através da fé de Moisés atravessou o mar vermelho, e quantas poesias e canções que fizeram os poetas...
Isso me deixou muito preocupado; já estava com mais de 20 anos e nada! Plantei roça, fui militar, fui ajudante de camioneiro e sonhei dirigir e ter um caminhão, fui pedreiro e trabalhei muitos anos na construção civil, trabalhei em supermercado e queria ser um gerente, Me sentia pequeno, e achando que era humilde estava enganado! O MAR do meu nome só me trazia grandes derrotas e nada de grandeza e o que estava errado; foi ai que resolvi observar os grandes mares da vida qual era as armas que eles usavam pra combater, e nessas observações eu descobri que ser grande é ser consciente, observador planejador, e otimista sempre...

Então vamos aprender!




CHEGA DE “SER um “MAR dito” E SEJA UM” MAR avilhoso”
A GRIPE DO PORQUINHO
De: Valdemar Rodrigues de Sousa
Ri timo samba/axé

Começou com a vaca louca
Depois gripe aviária
A situação da gente
Ta ficando tão precária
Ninguém fala mais na dengue
Do mosquito coitadinho
Todo mundo só comenta
É a gripe do porquinho

Oinc! Oinc! Oinc! É a gripe do porquinho
Oinc! Oinc! Oinc! É a gripe do porquinho

A situação ta feia não sei mais pra onde corro
To com medo de tossir (e virar gripe de cachorro)
E latir que nem cachorro

Au! au! au! É a gripe do cachorro!
Au! au! au! É a gripe do cachorro!
Eu hein! Essas epidemia! Daqui a pouco é do viado, das cobras!
Começou com a vaca louca...

homenagem a todos os professores do brasil
AO MESTRE COM AMOR
versão:
PROF: Valdemar Rodrigues de Sousa

Hoje eu sei que foi você que fez.
Tudo isso que agora eu sou
Hoje entendo o seu valor meu nobre professor
E quero agradecer com todo o meu amor
(Ao mestre com amor)
Hoje eu sei por que eu sou feliz
Tenho tudo àquilo que eu quis
Hoje entendo o seu valor, meu nobre professor.
E quero agradecer, com todo o meu amor.
(Ao mestre com amor)
Sei que sofreu, mas venceu, sua dor superou,
Sofreu por mim, mas valeu.
Sou grato a ti com muito amor
Ao mestre com amor

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

CORDEL DO PAINEL, FUNARTE/2009

Cordel do painel
Por :Valdemar Rodrigues de Sousa

O painel foi importante
Trouxe nos saber e interação
Amizade, amor e nostalgia
Prazer e satisfação
Teve polêmica de repertório
E até de religião
Mas o que mais nos impulsionou
Foi a melodia e canção.

Maestrinas, mulheres competentes
Dia - dia foi ensinando a gente
Não murmuraram ensinaram
A doce arte do regente
Passo a passo elas conquistaram
O apreço e a confiança
Tinha gente grande aprendendo
Como se aprende uma criança

Tem coisas que agente aprende
Que ficam pra sempre guardados
A alegria, o apreço , a amizade
O amor cantando felicidade
Ficam também a lembrança
Dos que com a gente cantou
Aqueles que generosamente
Seus conhecimentos nos doou

Gostaria de homenagear
Essas ilustres professoras
Que vieram de tão longe
Pra ser nossas intercessoras
Olha quanta diversidade
Trazida de várias cidades
Zezé e Stella vieram do rio
Lucy veio do Paraná
E a professora isaíra
Do estado do ceará



Agradecemos também
A fundação cultural
Que trouxe pro Tocantins
Esse painel tão legal
Ao Junior e ao Ananias
Dando suporte com garantia
Servindo a nós participantes
Com muito prazer e alegria

Na música todos congregam
Do som e da melodia e do louvor
E é através dessa arte
Que cultivamos o amor
Ela é a expressão da alma
Não é uma religião
É uma ferramenta , um veículo
De transmitir educação

A mão que empunha a batuta
Que planta e também que luta
As mãos que seguram a vara
São elas que também nos ampara
No caloroso aperto de mão
No abraço junto ao coração
São elas que acariciam
Que levantam o seu irmão

Nas mãos de um regente
Tem cura, tem paz e tem luz
E é estas mãos santas
Que as melodias conduz
Não use-a para matar
Para ferir ou para bofetear
Use a para reger
Canções de grande valor
Ajudar as pessoas
Redescobrir o amor



Para todos os participantes do painel de coros, palmas, 23/05/2009
Valdemar Rodrigues de Sousa- poeta cordelista
valdemusic@bol.com.br 32172399/ 63 92125665

PROJETO MÚSICA PARA O TRÂNSITO/ VALDEMAR

VALDEMAR RODRIGUES DE SOUSA



















PROJETO MÚSICA PARA O TRÂNSITO


Projeto elaborado para trabalhar com educação para o trânsito, através da música
Com canções educativas e temáticas, sobre o trânsito






PALMAS, MAIO DE 2009.
JUSTIFICATIVA

De acordo com o código de trânsito brasileiro: instituído pela Lei n°9.503, de 23-9-97. Vinculados aos preceitos inovadores da constituição federal cuja efetivação depende do comprometimento de todos para diminuir os níveis elevados de acidente de trânsito. O artigo 74, diz: a educação para o transito é direito de todos e constitui um direito prioritário para os componentes do sistema nacional de transito.
As pesquisas confirmam, e cada dia choca mais a população brasileira, particularmente a de Palmas-to sendo um caso que preocupa as instituições que administra o grande e complicado trânsito.
Mais e mais pessoas têm aumentado às estatísticas de acidentes de transito, famílias exterminadas e feridas e com marcas horríveis de transito, mutilações no corpo e na alma. Animais esmagados, sinalizações destruídas por falta de conscientização e educação das pessoas e condutores de veículos
Por outro lado as autoridades competentes têm somado esforços e providenciado medidas com programas educativos a fim de controlar essa situação desfavorável para todos pedestres e condutores, o aumento de aulas práticas e teóricas não conseguiu inibir e diminuir o numero de acidentes de transito, as multas os sinalização, a mudança de trajeto, e as blitz também não inibiram esses números. Faz se necessário desenvolver medidas que focalize a tão sonhada educação para o transito
O presente projeto tem como seu foco principal sensibilizar os pedestres e condutores a uma reflexão profunda e estabelecer uma compreensão que possa de fato favorecer a vida em qualquer circunstância com canções educativas que promova a tão sonhada paz no transito.








OBJETIVOS

GERAIS
Criar canções que tenham em seus conteúdos os temas que mais freqüente tem sido evidencia de descaso, sinto de segurança, capacete, sinalização, bebida e volante, celular, etc.


ESPECÍFICOS
Gravar um CD e DVD. Infantil com crianças da rede pública e privada caso queiram colaborar, divulgando nos quatro cantos da cidade e do interior com as diversas instituições escolares e de comunicação em parceria com os órgãos de educação para o transito.





VOU DEVAGAR
De: Valdemar Rodrigues de Sousa
Tom:
Ritmo: Blues lento


VOU DEVAGAR VOU DEVAGAR BIS.
VOU DEVAGAR, MAS VOU CHEGAR

Não corro na cidade não procuro confusão
Respeito às pessoas eu tenho educação
Perímetro urbano não foi feito pra correr..

Vou devagar por que eu gosto de viver!

VOU DEVAGAR VOU DEVAGAR BIS.
VOU DEVAGAR, MAS VOU CHEGAR

Até na rotatória eu promovo paz no trânsito
Eu dou a preferência, não buzino eu não me canso
Aceno paz e amor e um sorriso vá com deus
E o dia- dia fica especial, pois não xinguei!

Ninguém, ninguém machuquei! E cheguei Á, á, á, á, eu cheguei!
Vou devagar!

VIOLÃO POPULAR/ VALDEMAR

O VIOLÃO POPULAR

Conhecido como um instrumento descendente do alaúde, (instrumento nacional árabe). Alguns afirmam que o violão teve suas origens num instrumento grego que se chamava kítara, depois passou a se chamar cítara.
Por volta do ano 802, na Espanha os mouros surgiram com um instrumento que tinha a sua forma semelhante a do violão.
Os espanhóis foram aperfeiçoando suas formas e linhas anatômicas tornando-o no decorrer dos anos um instrumento muito popular e conhecido em todo o globo terrestre pelo nome de guitarra espanhola.
Apenas no Brasil e em Portugal batizaram-no como: violão
O termo violão popular origina-se da forma que é tocado, também conhecido como tocar de ouvido, é quando aprendemos através das cifras utilizando o nosso ouvido para seguir a melodia, neste caso necessitamos conhecer a melodia da música para podermos acompanhá-la. Violão erudito ou clássico, quando tocamos utilizando a partitura, também se usa o termo por música
Professor: Valdemar Rodrigues de Sousa
Fonte, internet.
Pesquisador Valdemar Rodrigues de Sousa.

“Todo instrumento tem seu forte”,
Alguns mais completos também
Percussão, batuque bateria.
Com o cavaquinho se samba bem,
A guitarra no roque é essencial
O sopro na orquestra é legal
Violão, clássico, chorinho, MPB.
Não há um que não queira ver

Por Valdemar Rodrigues de Sousa

iniciação ao violão popular/valdemar RODRIGUES

2ª EDIÇÃO









VALDEMAR RODRIGUES DE SOUSA










INICIAÇÃO AO VIOLÃO POPULAR

MÉTODO PRÁTICO


2ª edição






Série iniciação

a importancia da prática

A IMPORTÂNCIA DA PRÁTICA
A minha missão é,
Ouvir, aprender e ensinar.
E a sua missão é,
Ouvir, aprender e tocar.
Se não tentar não toca
E ninguém vai te escutar
Mas pra ser bom tocador...
É preciso arriscar,
Tem que ter perseverança
É preciso praticar,
Aprender a tocar um instrumento é uma combinação de habilidade mental e motora, e a única maneira de desenvolver essas duas habilidades é praticando.
Você não precisa tocar o dia inteiro, de acordo com o seu tempo vai praticando e registrando na mente cada exercício, até que isso fique automático, cada vez que você pratica a sua parte motora (dedos) desenvolve mais um pouco. Estudar não é fácil, exige disciplina, atenção e muito esforço e isso só é conseguido através da prática.
A perseverança é um quesito indispensável. Muitos desistem no meio do caminho, infelizmente deixam de realizar seus sonhos por causa das dificuldades, fica aqui a minha pergunta quanto vale seu sonho? Qual é a sua motivação? Qual é o tamanho da sua fé? O sucesso é conseguido com muito mais esforço que genialidade, Lembre se que sonho é um objetivo com data marcada, e que ‘Aprender é como remar na correnteza, se parar volta se para traz’ então siga!
E boa viagem na busca de seu sonho!






Valdemar Rodrigues de Sousa

algo mais sobre os dons

ALGO MAIS SOBRE OS DONS

Desde pequeno ouvia falar de dons, o termo era substituído pela palavra vocação, na verdade quem não descobria sua vocação cedo, ficava correndo atrás do vento e nunca chegava em lugar nenhum, dom é algo que vem de Deus.
Na psicopedagogia aprendi de uma professora que Deus não seria injusto de dar um dom para uma pessoa e negar para outra, certo é que Deus é justo e não faz acepção de pessoas e também sabemos que fomos feito conforme sua imagem e semelhança, então somos seres capacitados. Num estudo que fiz para desenvolver minha monografia de curso, aprendi que há dois tipos de dons: o acumulado e o adquirido, ou seja: aquele que nascemos com ele é o adquirido, e aquele que vamos a busca e lutamos para conseguir este é o acumulado, muitos tem facilidade mas não busca e muitos tem dificuldades e por esforço e dedicação acabam também sendo abençoados e aprendendo aquilo que almeja.
Um dos grandes sábios da bíblia afirma: buscai com zelo os melhores dons
(Rm 12, 31.) se você gosta e quer tocar ou deseja aprender algo? Vai ficar bitolado nos sensos comuns de que isso não é para você? Ou vai a busca dos seus ideais? Você já nasceu vencedor, quantos queriam vir à luz, e só você conseguiu, Existem vários tipos de pessoas nesta terra vou relatar alguns para te ajudar a se descobrir: o otimista faz da dificuldade uma oportunidade, o pessimista faz da oportunidade uma dificuldade.
O pá, e o enxada, o pá é aquele que nada é para ele, portanto ele como uma pá pega aquilo que é para ele e dá para outro dizendo: isto não é para mim, já o enxada puxa para ele usando sua força para trazer aquilo que deseja aprender,
Ainda tem três tipos: o que não sabe o que está acontecendo, o que espera acontecer, e o que faz acontecer e você? Com qual se identifica?
Um abraço!

Professor Valdemar Rodrigues de Sousa abril de 2009.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

A TECNOLOGIA

A TECNOLOGIA

Valdemar Rodrigues de Sousa

A tecnologia me alivia todo dia, me leva pra outra dimensão,

To blogado, orkutado, imailzado, to na rede da galera, pudera

A tecnologia me alivia todo dia, tem me trazido alegria,

E eu não sei viver sem ela, quando estou com fome,

Com um fósforo eu boto fogo na panela, e se o problema é a saudade

Eu pego o meu celular mato a vontade e dou um jeito de ligar pra ela,

Ela não pode vir-me ver e se saudade doer, vou de avião pros braços dela

A tecnologia me alivia todo dia, se eu estou nessa agonia é por que eu gosto dela

Ligo o meu computador, mando mensagens de amor, no MSN dela...

video

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

CEARTMUSICA

IMAGINEI QUE O MUNDO ESTIVESSE, TODO COBERTO DE FLORES, UM MUNDO SÓ DE AMOR, DE ALEGRIA E NÃO DE DORES, ONDE TODOS PUDESSEM SORRIR, DORMIR E SONHAR, ACORDAR E SDENTIR SE FELIZ E DE TRISTEZA NÃO SE LEMBRAR